Fundação Abrinq lança Cartilha com foco na Copa 2014 e Olimpíadas 2016

Compartilhar
Lançada pela Fundação Abrinq – Save the Children, a cartilha ‘Copa 2014 e Olimpíadas 2016 – Juntos na proteção das Crianças e adolescentes’ tem o objetivo de mostrar como empresas, municípios, organizações sociais e a sociedade podem prevenir situações de violação de direitos de crianças e adolescentes antes e durante os megaeventos esportivos no Brasil.
Na publicação, é possível conferir que, por conta desses megaeventos, estão sendo feitos investimentos milionários em infraestrutura para sediar os eventos e turismo, mas, em contrapartida, pode-se observar que populações são excluídas tornando-se ainda mais fragilizadas. É preciso estar atento à violação dos direitos, entre elas o trabalho infantil em atividades paralelas relacionadas às obras dos estádios, além do trabalho nas ruas e a exploração sexual comercial.
Nas Olimpíadas de 2016 serão 380 mil estrangeiros a mais. Campanhas já estão sendo veiculadas no mundo todo, convidando os viajantes a fazerem um turismo de baixo impacto. É preciso estar atento à violação dos direitos das crianças e dos adolescentes, entre elas, o trabalho infantil em dezenas de atividades paralelas relacionadas às obras dos estádios e dos projetos de infraestrutura.
Acesse aqui a cartilha.

Conteúdos do blog

As publicações deste blog trazem conteúdos institucionais da Pastoral da Mulher – Unidade da Rede Oblata Brasil, bem como reflexões autorais e também compartilhadas de terceiros sobre o tema prostituição, vulnerabilidade social, direitos humanos, saúde da mulher, gênero e raça, dentre outros assuntos relacionados. E, ainda que o Instituto das Irmãs Oblatas no Brasil não se identifique necessariamente com as opiniões e posicionamentos dos conteúdos de terceiros, valorizamos uma reflexão abrangente a partir de diferentes pontos de vista. A Instituição busca compreender a prostituição a partir de diferentes áreas do conhecimento, trazendo à tona temas como o estigma e a violência contra as mulheres no âmbito prostitucional. Inspiradas pela Espiritualidade Cristã Libertadora, nos sentimos chamadas a habitar lugares e realidades emergentes de prostituição e tráfico de pessoas com fins de exploração sexual, onde se faz necessária a presença Oblata; e isso nos desafia a deslocar-nos em direção às fronteiras geográficas, existenciais e virtuais. 
Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *