Mulheres de Juazeiro vivenciam experiências de libertação durante retiro

Compartilhar
 
Nos dias 14 e 15 de setembro, as mulheres do grupo de espiritualidade desfrutaram de uma nova experiência de fé em suas vidas.
 
 
 
A paz de uns dias de retiro ajuda a pensar com calma naquilo que é mais importante, longe das confusões e da correria diária. É um momento para refletir sobre as questões mais profundas de nossa existência: a felicidade, o projeto de vida, os sonhos, as tristezas e as esperanças. Nesse sentido, o retiro promovido pela Pastoral da Mulher, unidade Oblata em Juazeiro/BA, reuniu um grupo de mulheres que vinham na caminhada da espiritualidade durante este ano, aprofundando a fé à luz do tema “Jesus e as Mulheres: Uma Vida de Libertação”.

Nos dias 14 e 15 de setembro, as mulheres do grupo de espiritualidade desfrutaram de uma nova experiência de fé em suas vidas. Localizado em Carnaíba do Sertão, distrito de Juazeiro/BA, o CTL – Centro de Treinamento de Líderes da Diocese da cidade oferece um espaço amplo com completa instalação e paisagem típica da caatinga. O silêncio, de vez em quando quebrado pelo vento ou canto dos pássaros, foi propício para a interiorização e oração pessoal, momentos sugeridos durante a atividade.

 

A assessoria da Irmã Oblata Maria Beatriz Paixão, do Projeto Força Feminina – Unidade Oblata em Salvador/BA, foi vital na realização do retiro e das reflexões. As mulheres avaliaram como excelentes as propostas abordadas em torno do tema apresentado por meio de dinâmicas e apresentações. Elas partilharam sobre suas perdas e vitórias obtidas através da graça de Deus. A história da libertação da mulher da cidade de Magdala, mais conhecida como Maria Madalena, proporciona a esperança de se tornar ainda mais forte diante de todos os obstáculos cotidianos. Jesus não só livrou Maria de Magdala de uma morte cruel, mas colocou-a diante de uma vida de libertação e profetização.
 
Algumas participantes expressaram seus sentimentos diante da experiência dessa mulher com Jesus:
“Eu pude me ver na situação dessa mulher…”;
“Antes de conhecer a Pastoral eu me sentia assim, de cabeça baixa.”
“Essa história me marcou muito!”
 
 
NOITE CULTURAL
 
A noite cultural foi marcada por momentos de relaxamento sob a condução da psicóloga Miriam Duarte, que com muita harmonia e som ambiente propício, destacava a importância da sintonia entre corpo/mente e, principalmente, a respiração que é imprescindível para as funções do corpo humano.
 
Um dos objetivos desse retiro foi refletir junto ao público a mensagem de que Jesus vai muito além do que a sociedade mostra ou pensa em relação a uma pessoa. Jesus nos vê a partir do que somos, do que trazemos em nosso interior.
 
Para Maria das Neves e Mônica, responsáveis pela atividade de espiritualidade na Pastoral, foi uma oportunidade para conhecer mais sobre a liberdade que Jesus oferece a nós mulheres. Somos mulheres geradoras de alegria e de vida. A graça de Deus está na simplicidade do ser mulher. Foram dias de vivenciar uma intimidade com Deus que é próximo de cada uma.
 
Fonte: Pastoral da Mulher

Conteúdos do blog

As publicações deste blog trazem conteúdos institucionais da Pastoral da Mulher – Unidade da Rede Oblata Brasil, bem como reflexões autorais e também compartilhadas de terceiros sobre o tema prostituição, vulnerabilidade social, direitos humanos, saúde da mulher, gênero e raça, dentre outros assuntos relacionados. E, ainda que o Instituto das Irmãs Oblatas no Brasil não se identifique necessariamente com as opiniões e posicionamentos dos conteúdos de terceiros, valorizamos uma reflexão abrangente a partir de diferentes pontos de vista. A Instituição busca compreender a prostituição a partir de diferentes áreas do conhecimento, trazendo à tona temas como o estigma e a violência contra as mulheres no âmbito prostitucional. Inspiradas pela Espiritualidade Cristã Libertadora, nos sentimos chamadas a habitar lugares e realidades emergentes de prostituição e tráfico de pessoas com fins de exploração sexual, onde se faz necessária a presença Oblata; e isso nos desafia a deslocar-nos em direção às fronteiras geográficas, existenciais e virtuais. 
Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.