“Aprendamos as lições positivas que esta fase difícil está nos trazendo.”

Compartilhar

Uma pandemia com grandes impactos na saúde e em níveis sociais, econômicos, políticos…

Vivemos tentando nos adaptar a uma realidade desconhecida, com sentimentos de dúvidas, incertezas, tristezas e percas. Não sabemos do amanhã e talvez estejamos cada vez mais valorizando o hoje e aquilo que supostamente “possuímos”.

Temos visto muitas mortes, muito choro, as desigualdades se acentuaram e mais do que nunca as pessoas sentem fome. Não só do alimento físico, mas a fome de algo que as alimente de esperança de dias melhores.

Não podemos hesitar que a COVID-19 abalou as estruturas do mundo, mas devemos reconhecer que ele proporcionou vozes e muitas correntes do bem.

Passamos a cuidar mais da saúde, temos nos preocupado mais com os outros, estamos valorizando os pequenos momentos. Vimos o quanto é importante um abraço e a falta que ele faz.

Iana Joane, uma de nossas agentes, traz a mensagem da semana em consonância com algumas das lições que o coronavírus tem trazido:

“Aprendamos as lições positivas que esta fase difícil está nos trazendo. Que consigamos passar por ela com muito aprendizado, coragem e fé em dias melhores.
Espero que vocês e suas famílias estejam com saúde e em segurança.
Desejo que se fortaleçam durante esta tempestade, para que, ao final dela, possamos admirar juntas o arco-íris.”

Conteúdos do blog

As publicações deste blog trazem conteúdos institucionais da Pastoral da Mulher – Unidade da Rede Oblata Brasil, bem como reflexões autorais e também compartilhadas de terceiros sobre o tema prostituição, vulnerabilidade social, direitos humanos, saúde da mulher, gênero e raça, dentre outros assuntos relacionados. E, ainda que o Instituto das Irmãs Oblatas no Brasil não se identifique necessariamente com as opiniões e posicionamentos dos conteúdos de terceiros, valorizamos uma reflexão abrangente a partir de diferentes pontos de vista. A Instituição busca compreender a prostituição a partir de diferentes áreas do conhecimento, trazendo à tona temas como o estigma e a violência contra as mulheres no âmbito prostitucional. Inspiradas pela Espiritualidade Cristã Libertadora, nos sentimos chamadas a habitar lugares e realidades emergentes de prostituição e tráfico de pessoas com fins de exploração sexual, onde se faz necessária a presença Oblata; e isso nos desafia a deslocar-nos em direção às fronteiras geográficas, existenciais e virtuais. 
Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.