27ª EDIÇÃO DO GRITO DOS EXCLUÍDOS E EXCLUÍDAS NA DIOCESE DE JUAZEIRO (BA)

Compartilhar

Na defesa da ‘Vida em Primeiro Lugar’, a Diocese de Juazeiro (BA) e Movimentos Sociais estão articulando em atividades para a celebração da 27ª edição do Grito dos Excluídos e Excluídas.

Neste ano o Grito dos Excluídos quer discutir o tema ‘Vida em Primeiro Lugar’ e lema ‘Na luta por participação popular, saúde, comida, moradia, trabalho e renda, já!’. O Grito dos Excluídos e Excluídas é um processo de reflexão e construção coletiva, que se dá durante todo ano. Privilegia a participação ampla, aberta e plural. Os mais diferentes atores e sujeitos sociais se unem numa causa comum, sem deixar de lado sua especificidade.

Em Juazeiro (BA), de acordo com a realidade local, uma Mesa-Redonda seguida de plenária acontece nesta sexta-feira às 19h30 com transmissão ao vivo pelo YouTube da Diocese cuja temática será o Grito dos Excluídos 2021, com a participação e discussão das seguintes temáticas:

  • Roberto Malvezzi ( Gogó):

Impactos ambientais e sociais no território do Vale do São Francisco (Mineradoras, Usinas Eólicas)

  • Prof. Josemar Pinzoh (UNEB):

O processo educacional no período de pandemia: o ensino remoto ou ensino excludente

  • Enfermeira Marileide (Pastoral da Saúde):

O panorama da COVID-19 (redução de mortes, sequelas, prevenção)

  • Carlos Cointeiro (SEBRAE):

Desemprego, Inflação, Comportamento da Economia pós-pandemia

  • Pr. Teobaldo ( Secretário de Desenvolvimento Social, Mulher e Diversidade):

As consequências sociais da pandemia no município de Juazeiro (auxílios aos pobres, artistas e demais profissionais, a situação dos moradores de rua)

  • Anna Lícia ( Pastoral da Mulher):

As esferas da violência contra a mulher

Participe!!!!

Conteúdos do blog

As publicações deste blog trazem conteúdos institucionais da Pastoral da Mulher – Unidade da Rede Oblata Brasil, bem como reflexões autorais e também compartilhadas de terceiros sobre o tema prostituição, vulnerabilidade social, direitos humanos, saúde da mulher, gênero e raça, dentre outros assuntos relacionados. E, ainda que o Instituto das Irmãs Oblatas no Brasil não se identifique necessariamente com as opiniões e posicionamentos dos conteúdos de terceiros, valorizamos uma reflexão abrangente a partir de diferentes pontos de vista. A Instituição busca compreender a prostituição a partir de diferentes áreas do conhecimento, trazendo à tona temas como o estigma e a violência contra as mulheres no âmbito prostitucional. Inspiradas pela Espiritualidade Cristã Libertadora, nos sentimos chamadas a habitar lugares e realidades emergentes de prostituição e tráfico de pessoas com fins de exploração sexual, onde se faz necessária a presença Oblata; e isso nos desafia a deslocar-nos em direção às fronteiras geográficas, existenciais e virtuais. 
Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.