PASTORAL DA MULHER PARTICIPA DE EVENTOS ALUSIVOS AOS 21 DIAS DE ATIVISMO

Compartilhar

Desde o dia 20 de novembro, dia em que se inicia a Campanha dos 21 dias de Ativismo, a Pastoral da Mulher/Unidade Oblata em Juazeiro-BA, se fez presente em diferentes eventos na cidade, onde mais uma vez, confirmou seu compromisso no enfrentamento às diversas formas de violência contra as mulheres.
No dia 21/11 houve o seminário comemorativo aos 03 anos de atuação da Operação Ronda Maria da Penha, que através de um ciclo de palestras abordou a temática “A educação sobre violência doméstica começa desde cedo. Namoro com violência não é amor”.

No dia 23/11 foi também comemorado o aniversário da DEAM – Delegacia Especial de Atendimento à Mulher, que completa 12 anos de atuação na cidade. O evento foi organizado, na Unidade, com um café da manhã, música ao vivo, serviço de massoterapia e sorteio de brindes.  

No dia 04/12 aconteceu o encontro da Rede de Enfrentamento à violência contra a mulher com policiais militares que fazem parte da Operação Ronda Maria da Penha. Neste dia, a Pastoral apresentou o seu trabalho socioeducativo junto às mulheres que exercem a prostituição.

A Pastoral ainda se fez presente no dia 07/12 no seminário promovido pelo CMDDM – Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Mulher, na Câmara de Vereadores, onde se abordou a temática: “Os desafios nas Políticas Públicas para as mulheres de Extrema Direita”, que foi conduzida por Natália Gonçalves – SPM- BA.

Dessa forma, a Pastoral segue seu compromisso, reafirmando a importância do trabalho em Rede, na defesa dos direitos de todas as mulheres.
Fonte: Pastoral da Mulher

Conteúdos do blog

As publicações deste blog trazem conteúdos institucionais da Pastoral da Mulher – Unidade da Rede Oblata Brasil, bem como reflexões autorais e também compartilhadas de terceiros sobre o tema prostituição, vulnerabilidade social, direitos humanos, saúde da mulher, gênero e raça, dentre outros assuntos relacionados. E, ainda que o Instituto das Irmãs Oblatas no Brasil não se identifique necessariamente com as opiniões e posicionamentos dos conteúdos de terceiros, valorizamos uma reflexão abrangente a partir de diferentes pontos de vista. A Instituição busca compreender a prostituição a partir de diferentes áreas do conhecimento, trazendo à tona temas como o estigma e a violência contra as mulheres no âmbito prostitucional. Inspiradas pela Espiritualidade Cristã Libertadora, nos sentimos chamadas a habitar lugares e realidades emergentes de prostituição e tráfico de pessoas com fins de exploração sexual, onde se faz necessária a presença Oblata; e isso nos desafia a deslocar-nos em direção às fronteiras geográficas, existenciais e virtuais. 
Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.