COVID-19MulheresSaúde Mental

JANEIRO BRANCO E A PROMOÇÃO DA SAÚDE MENTAL DAS MULHERES

Compartilhar

Estamos vivenciando épocas difíceis desde a chegada da pandemia da Covid-19, todas as atenções se voltaram para a saúde da população mundial. Lidar com um vírus desconhecido, viver o isolamento social e enfrentar o desemprego ou afastamento das atividades, são sem dúvidas fatores que afetam diretamente a vida e a saúde mental da maioria das mulheres. Ações que chamem a atenção para o aspecto da saúde mental como, por exemplo, a campanha do Janeiro Branco é de suma importância para promover qualidade de vida.

Mais você sabe o que é o Janeiro Branco? O janeiro branco é uma campanha realizada em janeiro, que convida a todos a fazerem uma reflexão sobre saúde mental e demonstrar a sua importância na vida das pessoas. A data foi criada em 2014, por um grupo de psicólogos de Uberlândia, Minas Gerais, e em 2021 propõe um pacto pela saúde mental da população mundial.

Buscando enfatizar a campanha, a Pastoral da Mulher, durante todo o mês de janeiro, compartilhou vídeos motivacionais produzidos pela equipe e falas de profissionais em saúde mental com orientações relacionadas ao tema, com o objetivo de sensibilizar as mulheres e despertar para o autocuidado.

O apoio psicossocial e terapêutico, ofertado pela Pastoral, estão sendo fundamentais para auxiliá-las a atravessar esse momento de isolamento com mais serenidade, fortalecendo-as e levando-as a revisitar seus propósitos mantendo um relacionamento mais saudável consigo mesma e com o mundo e ajudando-as a renovar alguns hábitos do cotidiano.

Sabemos que pequenas ações podem manter a nossa mente mais saudável, entre elas:

  • Não se cobrar tanto diante de uma situação difícil
  • Mantenha contato com as pessoas que ama
  • Se permitir dar risadas
  • Realizar atividades físicas
  • Manter uma alimentação equilibrada
  • Cuide bem de seu sono
  • Manter-se ativo intelectualmente, lendo um livro ou desenhando por exemplo
  • Aproximar-se da natureza
  • Exercer a prática da gratidão mesmo em pequenas coisas
  • Mantenha bons pensamentos
  • Espiritualizar-se, independente da sua crença ou religião
  • Consultar seu médico com frequência para cuidar da saúde física
  • Iniciar um acompanhamento de terapia com um psicólogo

Lembrando que a saúde mental, assim como a física, precisa ser cuidada diariamente. Tire um tempo para você, reflita sobre sua vida, e se precisar de ajuda, busque um profissional especializado. Afinal de contas, cuidar da saúde mental é cuidar também da vida!

Pastoral da Mulher – Unidade Oblata em Juazeiro/ BA

Conteúdos do blog

As publicações deste blog trazem conteúdos institucionais da Pastoral da Mulher – Unidade da Rede Oblata Brasil, bem como reflexões autorais e também compartilhadas de terceiros sobre o tema prostituição, vulnerabilidade social, direitos humanos, saúde da mulher, gênero e raça, dentre outros assuntos relacionados. E, ainda que o Instituto das Irmãs Oblatas no Brasil não se identifique necessariamente com as opiniões e posicionamentos dos conteúdos de terceiros, valorizamos uma reflexão abrangente a partir de diferentes pontos de vista. A Instituição busca compreender a prostituição a partir de diferentes áreas do conhecimento, trazendo à tona temas como o estigma e a violência contra as mulheres no âmbito prostitucional. Inspiradas pela Espiritualidade Cristã Libertadora, nos sentimos chamadas a habitar lugares e realidades emergentes de prostituição e tráfico de pessoas com fins de exploração sexual, onde se faz necessária a presença Oblata; e isso nos desafia a deslocar-nos em direção às fronteiras geográficas, existenciais e virtuais. 
Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *