Pastoral da Mulher participa da 5º Festa da Vida

Compartilhar

A Pastoral da Mulher participou da 5ª edição da Festa da Vida, confraternizando com a comunidade, ofertando o serviço de auriculoterapia, divulgando o trabalho e o livro “Prostituição: mudanças, autoimagens, confrontação e violência”, fruto de um projeto de pesquisa sobre Violência contra as Mulheres que exercem a prostituição, realizado em 2017 pela Rede Oblata Brasil, composta pelos projetos de missão social do Instituto das Irmãs Oblatas do Santíssimo Redentor no Brasil.

A Festa da Vida, objetiva celebrar e dar visibilidade ao trabalho das Pastorais sociais e outros organismos que trabalham na luta pela justiça e solidariedade nos municípios que integram a Diocese de Juazeiro/BA. O evento foi realizado no dia 25 de abril, iniciando com a Celebração da Santa Missa, no dia litúrgico dedicado à Divina Misericórdia.

Em sua homilia, o Bispo da Diocese de Juazeiro, Dom Beto Breis, destacou o significado da Festa, que é sensibilizar a comunidade para a importância de suscitar gestos concretos de misericórdia diante dos sofrimentos dos nossos irmãos/as mais vulneráveis da sociedade.

Apresentaram-se no palco central da festa Wanderley do Nordeste, com músicas religiosas no estilo forró pé-de-serra, Zezão do Acordeon, Matheus do Acordeon, Raimundinho do Acordeon e uma participação especial de Targino Gondim e Mari Ribeiro (filha de Raimundinho).

Entre as atrações culturais, houve cordel com Anselmo Ferreira (CPT), peça de teatro com o grupo da PJMP de Pilão Arcado, grupo de mulheres de Sobradinho, dentre outros. Uma menção especial também para a Pastoral da Acolhida da Paróquia N. Sra. das Grotas, que preparou um delicioso café da manhã e almoço para os participantes que vieram de outras cidades.

Este ano a Festa da Vida é parte integrante das comemorações alusivas ao Ano Jubilar da nossa Igreja diocesana. São 60 anos de caminhada junto ao Povo de Deus, em especial aqueles que estão às margens da nossa sociedade.

Fotos: @massemba_iaia

Conteúdos do blog

As publicações deste blog trazem conteúdos institucionais da Pastoral da Mulher – Unidade da Rede Oblata Brasil, bem como reflexões autorais e também compartilhadas de terceiros sobre o tema prostituição, vulnerabilidade social, direitos humanos, saúde da mulher, gênero e raça, dentre outros assuntos relacionados. E, ainda que o Instituto das Irmãs Oblatas no Brasil não se identifique necessariamente com as opiniões e posicionamentos dos conteúdos de terceiros, valorizamos uma reflexão abrangente a partir de diferentes pontos de vista. A Instituição busca compreender a prostituição a partir de diferentes áreas do conhecimento, trazendo à tona temas como o estigma e a violência contra as mulheres no âmbito prostitucional. Inspiradas pela Espiritualidade Cristã Libertadora, nos sentimos chamadas a habitar lugares e realidades emergentes de prostituição e tráfico de pessoas com fins de exploração sexual, onde se faz necessária a presença Oblata; e isso nos desafia a deslocar-nos em direção às fronteiras geográficas, existenciais e virtuais. 
Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.